Tratamento avançado para dores no Joelho e Quadril

Biocinética 

A tendência mundial na área de saúde é buscar análises funcionais para auxiliar as decisões terapêuticas, assim como os exames cardiovasculares de esforço ou com imagens tridimensionais tem-se difundido mundialmente como fortes aliados para a prevenção de intercorrências cardíacas. A mesma tendência está sendo seguida para a prevenção de problemas músculo-esqueléticos.

Enquanto os exames como a ressonância magnética e tomografia evoluem exponencialmente, identificando lesões em ossos e articulações com imagens cada vez mais detalhadas para estabelecer um diagnóstico e prognóstico terapêutico preciso, os testes biocinéticos procuram localizar alterações de força, carga e de movimento que estejam relacionadas à causa e ao efeito de tais lesões.

Esses testes biocinéticos permitem ‘medir o funcionamento’ de qualquer segmento ou articulação do aparelho locomotor, com dados numéricos e objetivos, auxiliando na localização de sobrecargas musculares ou articulares potencialmente nocivas ao corpo. Desta forma pode-se elaborar um programa de prevenção, recondicionamento ou reabilitação física otimizada para a necessidade individual, minimizando o desenvolvimento de dores ou lesões ortopédicas.

Alguns testes identificam o risco de quedas em pessoas idosas e determinam quais alterações ortopédicas necessitam maior atenção para a reabilitação. Muitos esportistas, amadores e profissionais, fazem estes testes para encontrar possíveis alterações que possam ser corrigidas e melhorar seu desempenho antes de se lesionarem. Esta avaliação já está disponível no CIR- Centro Integrado de Fisioterapia e Ortopedia LTDA. 

Conheça a Avaliação Biocinética

A análise funcional do movimento humano em 2D para prevenção de lesões em atividades físicas, para tratamento de lesões relacionadas ao aparelho músculo-esquelético e avaliação do risco de queda em idosos.

Como são realizados os testes?

São realizados através de equipamentos de captura de imagens do movimento humano em 2D associados a diversas tecnologias sofisticadas para análise da função das articulações e grupos musculares.

Os testes são realizados em um ambiente próprio  com câmeras  para captação do movimento onde que será orientado por um avaliador.

Para isso a pessoa deve simplesmente estar apta a realizar movimentos funcionais de forma independente como caminhar em solo ou alguns minutos em uma esteira ergométrica, subir e descer dois degraus ou sentar e levantar de uma cadeira.

O que vestir para fazer o teste?

A pessoa deve vestir uma roupa confortável, porém justa sem muitas folgas. Para homens sugerimos sungas ou bermudas de lycra e para as mulheres as bermudas com tops de lycra ou biquínis (não maiôs).

Quais os testes oferecidos?

  • Avaliação médica para diagnóstico clínico.
  • Avaliação do risco de lesão em atividades esportivas (para membros superiores e/ou inferiores)
  • Testes de funcionalidade nas lesões do aparelho músculo-esquelético (osteoartrose, tendinopatias, instabilidades, pré e pós operatórios etc) para todas as articulações dos membros superiores, inferiores e coluna vertebral.
  • Avaliação e mapeamento do risco de queda em idosos.

RFM (Recuperação funcional do movimento)

Têm-se notado cada vez mais em clínicas médica pacientes com queixas de dor articular e lesões osteomusculares em diferentes articulações do corpo humano. Muitas dessas patologias podem ser evitadas se as informações transmitidas a essas estruturas estiverem funcionando adequadamente.

O movimento está presente em todas as atividades humanas: no cotidiano, no trabalho, no lazer e no desporto e os mecanismos envolvidos em qualquer um destes movimentos são basicamente os mesmos.  A diferença fundamental está nas informações específicas recebidas, processadas e utilizadas por estes mecanismos na organização e controle dos movimentos.

Além do “mal uso” do movimento corporal por diversas causas como excesso de movimentos repetidos no trabalho, sedentarismo, problemas psicossociais, há as degenerações causadas pela idade chamadas de artroses (osteoartrite). Segundo dados do Ministério da Saúde, a artrose atinge 15 milhões de pessoas no Brasil. Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que a artrose é a quarta doença que mais reduz a qualidade de vida para cada ano vivido.

Recuperar a função do movimento é vital para evitar e tratar lesões osteo-neuro-musculares (osteoartrites, tendinoses, lesões ligamentares, lesões musculares e neuro-muscular, próteses (artroplastias), menisco, sinovites, condromalácea patelar, impacto fêmuroacetabular, Bursites, lesões do labrum…)  por isso a equipe multidisciplinar do CIR criou um novo método de atendimento o RFM (recuperação funcional do movimento) que consiste em diagnosticar adequadamente as patologias através de:

  • Médico cirurgião traumato-ortopédico, que ouvirá  o paciente e irá avaliar suas condições clínicas para indicar o melhor tratamento médico.
  • Equipamento de avaliação biocinética, que dará com precisão as variações do movimento através de câmera 2D.
  • Fisioterapia especializada em biomecânica que além de avaliar o resultado do teste da biocinemática juntamente com o médico,  avaliará as alterações funcionais de cada paciente e suas compensações tratando-as com maior precisão e equipamentos de ultima geração.

O paciente é o foco deste atendimento através de seus objetivos que a equipe  irá trabalhar com seriedade e afinco.

Cirurgia e tratamento não cirúrgico para problemas no joelho

Dr. Gustavo Daflon, Ortopedista e Cirurgião do CIR – Centro Integrado de Reabilitação, fala sobre a possibilidade de eliminação das dores do corpo (como coluna, ombros, joelhos, quadril etc) sem cirurgia, possível na maior parte dos casos, além do tratamento pós-cirúrgico, para enfermidades que de fato necessitem da cirurgia.